Artigos

Treinamento, Um Processo Educacional.

O objetivo de crescimento e estabilidade esteja presente nas organizações, isto já é sabido por todos, e os investimentos em novas tecnologias para torná-las mais competitivas também é uma realidade que alcança da pequena a grande empresa, todas querem ver os resultados de seus objetivos.

Porém, as oportunidades que levarão a esses resultados estão no mercado consumidor, que hoje está mais criterioso em suas escolhas seja por produtos ou serviços, de forma que suas atitudes valorativas diante um produto ou serviço ofertado dependerá de quem esteja na ponta, divulgando, informando, elucidando as dúvidas, orientando ou demonstrando sua aplicabilidade.

Daí o motivo de muitas organizações entenderem que treinamento é exclusividade para os níveis técnico-gerenciais e operacionais, mas sem o envolvimento do nível estratégico, que infelizmente em certos casos (é bom lembrar que há casos em que a equipe estratégica até deseja esse envolvimento, mas não conseguem, por falta de suporte) não aceitam participar do processo de treinamento que solicitam para suas organizações, por entenderem que já conhecem bem o seu próprio negócio; quando na verdade desconhecem a importância de estarem junto se dispondo a renovar seus conhecimentos e por vezes quebrar seus preconceitos relativos à eficácia de um treinamento.

A formação acadêmica ainda não é uma realidade que faça parte da vida todos os empregados em nosso país, muitos destes ao conquistarem uma oportunidade de trabalho, logo engavetam os sonhos de continuar seus estudos em paralelo aos seus empregos. Nesse momento o conceito de “educação continuada” valerá muito se a organização investe na área de T & D. A capacidade que o aprendiz jovem ou adulto tem de aproveitar as ocasiões favoráveis ao seu desenvolvimento é uma excelente aliada aos resultados esperados pelas organizações dos treinamentos realizados.

Envolver a área estratégica (“os tomadores de decisões”) de uma organização com o contexto de T & D nem sempre é uma tarefa simples para os profissionais de RH, que tentam com afinco, mostrar-lhes que se trata de um processo educacional que promove mudanças atitudinais através da construção de um novo conhecimento adquirido.

No intento de colaborar com esses valorosos profissionais de RH descrevo 10 motivos pelos quais a alta liderança de uma organização deve valorizar as ações promovidas em T & D:

1 – Trata-se de uma educação empresarial que desenvolve as relações humanas no ambiente de trabalho e fora dele;

2 – Resultam no desenvolvimento das competências, dos desempenhos e dos resultados mensuráveis (as metas), num processo continuo de melhoria;

3 – Valoriza o ser “pessoa” tornando-a mais confiante e preparado;

4 – A aplicabilidade das ações de T & D são direcionadas em consonância com as características da organização;

5 – As ações de T & D primam pelo reconhecimento do potencial humano, como o investimento mais importante que a organização faz;

6 – Conduzem o aprendiz capacitado a ter mais chance de produzir melhores resultados;

7 – Instigam ao aprendizado continuado;

8 – Instigam a cooperação;

9 – Oportuniza a exposição do conhecimento adquirido;

10 – Comprovam que adoção do reconhecimento sobre as ações de T & D é uma estratégia geradora de resultados positivos para a organização.

É uma conta simples de fazermos:

TREINAR + DESENVOLVER = APRIMORAR

Fica aqui um incentivo às áreas estratégicas das organizações, treinar e desenvolver os talentos de sua organização custa menos que demitir! Experimente o treinamento como um processo educacional e contribua com ações de apoio e sua presença sempre que possível.

Apresentação da Autora: Angela Silva, Instrutora Comportamental, com experiência de 16 anos em T&D e Gestão de Pessoas, palestrante nas áreas de Marketing Pessoal no Ambiente de Trabalho e Motivação.

E-mail: asilvaangela@hotmail.com

Contato (0 xx 81)8759-4270

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of