Artigos

Treinamento

TREINAMENTO
Talita Inês Andreis

RESUMO
As pessoas constituem o principal patrimônio das empresas. Assim, é de suma importância que estejam sempre atualizadas, pois isso passou a ser uma questão importante para o sucesso do negócio e o principal diferencial competitivo das organizações bem sucedidas. Através do treinamento, as pessoas se tornam ousadas, ágeis, empreendedoras e preparadas para assumir riscos. Dessa forma, a empresa que investe em treinamento para seus funcionários, investe em si mesma e acredita no seu potencial. O treinamento é um processo pelo qual a pessoa é preparada para desempenhar de maneira excelente as tarefas específicas do cargo que deve ocupar e também desenvolver competências nas pessoas para que se tornem cada vez mais valiosas.

Palavra-chave: Pessoas, diferencial competitivo, treinamento, competências.

Nova call to action

INTRODUÇÃO

Devido às contínuas mudanças no mundo e também no mercado de trabalho, as empresas cada vez mais buscam treinar funcionários para alcançar melhores resultados em meio a tanta competitividade. Para tanto, a empresa precisa fazer um levantamento das necessidades para posterior elaboração dos programas de treinamento para capacitação de seus funcionários.
Como a empresa X de Lucas do Rio Verde analisa os treinamentos que oferece a seus funcionários em 2011?
Esse trabalho tem como objetivo geral analisar a importância do treinamento dos funcionários da empresa X em Lucas do Rio Verde. Através disso, procuramos identificar os treinamentos oferecidos pela empresa; avaliar a satisfação dos resultados dos treinamentos para a empresa; analisar quais outros treinamentos podem ser oferecidos aos funcionários; destacar benefícios dos treinamentos; avaliar a freqüência em que são oferecidos os treinamentos;
A empresa que aplica treinamentos dentro de sua organização, na atualidade em que vivemos vem se destacando positivamente em seu resultado operacional e atendendo as expectativas.
Pela velocidade das mudanças na sociedade e no mercado competitivo, não é só a empresa que mostra interesse, mas sim também os funcionários que vivem em busca constante para atender as necessidades da empresa. Estão se atualizando e capacitando profissionalmente, e com isso tornando-se imprescindível no mercado atual, fazendo com que o aspecto trabalhista, relação empresa/funcionário mereça grande atenção.
A maioria das organizações encara o treinamento como uma despesa, mas é um investimento precioso que trás benefícios tanto às pessoas quanto à organização. É um processo pelo qual a pessoa é preparada para desempenhar de maneira excelente as tarefas específicas do cargo que deve ocupar e também desenvolver competências nas pessoas para que se tornem mais produtivas, criativas e inovadoras, contribuindo melhor para os objetivos organizacionais e tornando-se cada vez mais valiosas.

REVISÃO DA LITERATURA

A teoria administrativa tem pouco mais de 100 anos de idade, contudo há registros escritos das atividades comerciais e governamentais a 5.000 anos a.C. A grande virada ocorreu somente a partir do século XVIII com a Revolução Industrial, mudando profundamente a figura do mundo, substituindo oficinas artesanais pelas fabricas e transferindo o centro dos negócios da agricultura para a indústria.
Chiavenato, (2004), o primeiro livro sobre Administração foi escrito somente em 1903, por Taylor, inaugurando a teoria administrativa. O desenvolvimento da administração passou por três etapas distintas no decorrer do século XX, a era industrial clássica, a era industrial neoclássica e a era da informação, passando por incríveis mudanças.
Para mudar, a empresa precisa se transformar em um ambiente de, onde as pessoas se sintam seguras e encorajadas para a inovação e criatividade. A mudança organizacional precisa ser feita envolvendo todas as pessoas, para tanto precisa ter uma visão focalizada para alguns objetivos e uma reflexão sobre seu futuro e destino. Também deve ser planejada, organizada, dirigida e controlada, ou seja, precisa ser administrada.
A administração de pessoas depende de vários aspectos, como a cultura que existe em cada organização, da estrutura adotada, das características do contexto ambiental, da tecnologia utilizada e de uma infinidade de outras variáveis importantes.
As pessoas constituem o principal ativo de uma organização, por isso as organizações precisam estar conscientes e atentas com seus colaboradores. As empresas bem sucedidas estão percebendo que apenas podem crescer, prosperar e manter sua continuidade se forem capazes de otimizar o retorno sobre os investimentos com seus colaboradores.
A gestão de pessoas é a função que permite a colaboração das pessoas, empregados, funcionários, recursos humanos, talentos ou qualquer denominação utilizada para alcançar os objetivos organizacionais e individuais. (CHIAVENATO, 2004, pg.10).

Numa organização, as pessoas, podem aumentar ou reduzir as forças e fraquezas dependendo da maneira como são tratadas, podendo ser a fonte de sucesso como também a fonte de problemas. Para que os objetivos da administração de pessoas sejam alcançados é necessário que as pessoas sejam tratadas como elementos básicos para a eficácia organizacional.
O treinamento pode ser considerado como um meio para alavancar um desempenho no cargo. É através do treinamento que a pessoa é preparada para desempenhar de maneira excelente as tarefas específicas do cargo que deve ocupar. Também considerado um meio de desenvolver competências nas pessoas para que se tornem mais produtivas, criativas e inovadoras, a fim de contribuir melhor para os objetivos organizacionais e se tornarem mais valiosos. Portanto, o treinamento é uma maneira eficaz de agregar valor as pessoas, a organização e aos clientes, enriquecendo o patrimônio humano das organizações.
Como os produtos e mercado mudam, a organização precisa atualizar e capacitar continuamente seus funcionários para adquirirem as novas habilidades e capacidades. O ideal seria que funcionários e gerentes fossem treinados constantemente para manter suas aptidões em dia. Na realidade, poucas organizações têm assumido um compromisso e fornecer formação continua a seu quadro de pessoal, e tampouco os funcionários assumem voluntariamente a iniciativa de buscar oportunidades de treinamentos. (ROBBINS,2000; CHIAVENATO,2004).
O treinamento por competências é baseado em um prévio mapeamento das competências essenciais necessárias ao sucesso organizacional. Essas competências essenciais são desdobradas por áreas da organização e em competências individuais. Todas as competências no nível organizacional, divisional e individual são definidas de maneira clara e objetiva para serem entendidas por todos os parceiros. A partir dessa definição, se estabelece os programas de treinamento para todas as pessoas envolvidas.

Processo de Treinamento

O treinamento é um processo cíclico e contínuo, composto de quatro etapas, sendo elas, diagnostico, desenho, implementação e avaliação. Diagnóstico é o levantamento das necessidades de treinamento a serem satisfeitas e podem ser passadas, presentes ou futuras. Desenho é a elaboração do programa de treinamento para atender as necessidades diagnosticadas. A Implementação é a aplicação e condução do programa de treinamento. Enquanto que avaliação é a verificação dos resultados obtidos com o treinamento.

Principais Motivos para Propor um Treinamento

Antes de proporcionar um treinamento, é importante identificar dentro da empresa, as dificuldades que ela está enfrentando. Na maioria das vezes, essas dificuldades são a identificação de metas, sejam elas de expansão, admissão ou desligamento de pessoas, a identificação de empecilhos na produção e a identificação das áreas onde as competências das pessoas necessitem ser melhoradas com o intuito de atenderem aos requisitos das funções que ocupam.
O treinamento pode liquidar gargalos como as falhas na comunicação, o remanejamento de pessoas em casos de substituições constantes motivadas por ausência de pessoas, implantação de novas tecnologias, novos procedimentos, novos softwares, férias ou licenças muito prolongadas e modernização da organização.
Todo treinamento precisa estar vinculado a um diagnóstico organizacional. Organizações que aprendem estão sempre ligadas a uma forma sistêmica de analisar os processos.

Vantagens na Aplicação do Treinamento

Chiavenato, (2004), apresenta as principais vantagens de uma empresa proporcionar treinamentos a seus funcionários. A empresa ganha em competitividade e em qualidade, pois é uma conseqüência natural dos esforços empregados. Ela passa a identificar os pontos fortes e fracos das pessoas e da organização como um todo. Assim, a organização se torna altamente competitiva com pessoas adequadas a sua realidade, pontos fortes e fracos visualizados, sendo que o retorno financeiro é uma conseqüência natural esperada a médio e longo prazo.
A empresa padroniza as tarefas estabelecendo regras, normas e padrões como agente facilitador para o aperfeiçoamento. Como conseqüência, as pessoas sentem-se mais seguras quando dominam a atividade que exercem. Com a interação pessoa/empresa, a possibilidade de ganhos qualitativos aumenta, pois haverá redução de desperdícios, propiciando um clima organizacional saudável.

Finalidade do Treinamento

Os treinamentos têm a finalidade de adequar a pessoa à cultura da empresa, mudar atitudes dos funcionários, desenvolver pessoas, adaptá-las para lidar com a modernização da empresa, desfrutar da competência humana, ou seja, gozar da capacidade que o ser humano tem de aprender, maximizar o desempenho profissional, preparar pessoas para serem remanejadas, passar informações adiante, reduzir custos na busca por objetivos empresariais, sendo natural que a organização alcance seus objetivos de uma maneira econômica, racionalizando suas despesas de investimento, afinal o treinamento é investimento.

Meios de Treinamento

Os meios de treinamento mais comuns são workshop, coaching (treinador), mentoring (mentor), videoconferências, intranet, internet e universidade corporativa.
O workshop é a reunião de pessoas com objetivos semelhantes, onde há troca de experiências e realidades e geralmente se concentra em uma atividade que pode durar o dia todo ou mais dias. O coaching é uma espécie de aconselhamento, orientação sobre um processo.
O mentoring estabelece uma cumplicidade para o desenvolvimento, um compromisso com a verdade, potencializando o humano e o profissional, ou seja, estabelece uma relação de parceria para o sucesso, num contexto apoiador e potencializador das capacidades do outro. As videoconferências são muito utilizadas por empresas que estão dispersas geograficamente, reduzem o custo de difusão do conhecimento e possibilita reuniões virtuais para tomada de decisão.
A intranet ou internet tem possibilitado que as informações sejam divulgadas com mais rapidez e facilidade. É um espaço para a divulgação de materiais e permite o acesso a cursos de extensão, técnicos, especialização. Já, a universidade corporativa trata da relação universidade-empresa e está associada à ideia de educação corporativa. Pode se dar através de parcerias entre universidades e empresas visando manter o profissional em contato com processos educacionais.

METODOLOGIA

Como método de abordagem optou-se pelo indutivo. O método de procedimento será funcionalista, pois se pretende mais a interpretação do que a investigação. Com base nos objetivos é uma pesquisa aplicada e descritiva e com base nos procedimentos técnicos utilizará o estudo de caso. A pesquisa está voltada ao treinamento, sendo de extrema importância para a qualificação dos funcionários e o bom andamento de uma empresa. Faz parte da pesquisa a empresa X de Lucas do Rio Verde e tem como público alvo seu gerente. Como instrumento de coleta foi utilizado um questionário contendo 07 perguntas. A coleta de dados foi realizada nos dias 16 e 17 de maio de 2011, pelos integrantes do grupo. O instrumento e a técnica que utilizamos foi a entrevista, sendo que o responsável pela empresa respondeu ao questionário.

APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS RESULTADOS

A entrevista foi feita numa multinacional do nosso município, que conta hoje com 19 funcionários. Segundo o gerente da unidade, “a empresa oferece treinamentos para todas as áreas da organização. Para os colaboradores temporários, ou seja, para as pessoas contratadas por um determinado período, são realizados treinamentos de operações seguras dos equipamentos, condições seguras de trabalho e procedimentos de tarefas específicas de cada função”.
Em relação a freqüência dos treinamentos, o gerente destaca que “para colaboradores operacionais efetivos são realizados treinamentos anuais e até mesmo semestrais, se necessário. Para gerentes e coordenadores são realizados treinamentos mensais, onde os mesmos servem de multiplicadores para os demais colaboradores de cada área específica, comercial, administrativa e operacional”.
O gerente enfatiza ainda que, “os resultados são o desenvolvimento das tarefas com mais profissionalismo, qualidade e agilidade, incluindo o crescimento pessoal e experiência. Ao receberem treinamentos da empresa, os colaboradores além de não terem custos ainda se profissionalizam na própria empresa”. No que se refere a outros treinamentos que a empresa gostaria de oferecer, o gerente realça que “no momento não tem, pois quando percebemos que há carência de treinamento, contatamos nossos supervisores regionais e arrecadamos recursos para fornecer o treinamento”.
Quando o destaque é a capacitação, segundo o gerente, “sempre é colocada em prática com acompanhamento de colaboradores mais experientes, até que o colaborador que recebeu o treinamento esteja capacitado e autorizado a realizar as tarefas por conta própria”.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O presente trabalho possibilitou um melhor entendimento sobre a importância do treinamento dentro de uma organização, objetivo este previsto na elaboração do trabalho e que relacionou uma parte dos mesmos na revisão da literatura.
No mesmo sentido, complementando que as empresas que investem nos funcionários com aperfeiçoamento sob as diversas formas do enquadramento que estão sujeitas as empresas brasileiras, vem se destacando e com isso evitando futuros passivos tanto na área trabalhista, contábil, tributária, devido a aplicação de seus procedimentos estarem de forma correta e atender a Legislação pertinente. A empresa X de Lucas do Rio Verde está no caminho certo, pois tem comprometimento com seus colaboradores, o que reduz o turnover e faz com que se crie união entre os colegas de trabalho.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

ROBBINS. Stephen P., Administração Mudanças e Perspectivas, São Paulo: Saraiva, 2000.
CHIAVENATO. Idalberto, Administração nos Novos Tempos, Rio de Janeiro: Elsevier, 2004
CHIAVENATO. Idalberto, Gestão de Pessoas, Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of