Artigos

4 coisas que um profissional de RH nunca deve fazer

Foi-se o tempo em que o profissional de RH cuidava apenas das questões burocráticas de uma empresa. Todo RH se reconhece no papel de um estrategista. E como todo estrategista, precisa manter “os pratos girando”. Ele cria cultura estratégica visando resultados, elabora plano de cargos e salários, cuida do processo seletivo e da identificação dos perfis mais adequados para cada função, restabelece o melhor clima organizacional e, como se isso não fosse bastante, ele é responsável pelos treinamentos.

Por ser tão importante, algumas atitudes podem prejudicar (e muito) a credibilidade e o desempenho desse profissional de RH– e da equipe! Confira o que não fazer:

1- Não ter postura

Você, enquanto RH, tem que ter a convicção do quanto representa a empresa. Por isso, é importante que você conheça bem a cultura organizacional e aja como tal. Se a sua postura não estiver de acordo, a empresa desanda.

2- Não mecanizar os processos

O RH trabalha com pessoas e não com máquinas. Por isso, é importante que todos os processos sejam feitos com sensibilidade, tanto nos recrutamentos e processos seletivos quanto nas análises periódicas feitas com os funcionários. Pesquisas dizem que muitas empresas grandes acabam por pecar nesse quesito, então, tome cuidado!

3- Não anunciar vagas nos canais errados

Faça uma análise dos canais certos e que vão de acordo com o tipo de colaborador que você procura. Além disso, outra dica importante é: nem sempre o dono do melhor currículo é a pessoa mais adequada para a vaga – por isso é importante a sensibilidade do profissional de RH para detectar o melhor candidato e considerar as características comportamentais sempre!

4- Ser desorganizado

Uma vez que você está com boa parte da empresa nas mãos, imagine ser uma pessoa desorganizada? Isso pode interferir diretamente nos resultados da empresa, e na sua carreira enquanto profissional de RH. Planeje-se, faça listas, separe bem os documentos e cuide de cada aspecto que envolve a equipe (incluindo as necessidades dos colaboradores).

Gostou desse artigo? Deixe um comentário sobre outras coisas que um profissional do RH nunca deve fazer!