Artigos

Você Sabe Como Motivar A Sua Equipe?

Não há nenhuma novidade que pessoas motivadas são essenciais para a efetividade das ações de uma organização.

Somente retomando o conceito, eficiência a efetividade é uma dimensão relativa. É um conceito que vai além de fazer uma tarefa da melhor maneira possível e com menor desperdício de recursos (eficiência) ou de atingir um resultado esperado com exploração do potencial e otimização das tarefas (eficácia). A Efetividade é relativa no conceito de explorar a satisfação de uma necessidade com equilíbrio. Digamos que é um despertador que me acorda no horário correto, tem um bom custo/benefício (eficaz), que é simples de programar, que tem uma música suave (eficiente), e me deixa de bom humor.

Outro ganho de uma equipe motivada é a redução da rotatividade. Segundo pesquisas recentes, 85% dos colaboradores desistem dos chefes e não das empresas. Além disso, um novo colaborador é no mínimo 20% mais caro que investir no colaborador atual.

Creio que estes dados são suficientes para uma mudança na forma de pensar de um Líder realmente preocupado com a motivação da equipe. Mas como podemos entender a motivação humana?

É infelizmente corriqueiro observarmos fórmulas prontas de como “motivar a sua equipe e aumentar os lucros”. É relativamente fácil encontrar treinamentos, consultorias e as mais diversas ferramentas que prometem melhores resultados sem muito esforço. Não acredite nisso!

Em minha opinião, o processo não se resume a um formato padronizado que possa seja aplicável a todos os tipos de pessoas e organizações. A questão é: O que realmente pode funcionar se cada indivíduo pensa, age e se motiva de maneiras diferentes?
A explicação é que a produtividade está ligada aos fatores motivadores de cada indivíduo. Identificar uma “equação motivadora” para traçar a mola mestra do engajamento sustentável.

O engajamento sustentável pode ser definido como a disposição de um colaborador de realizar esforços adicionais espontâneo para atingir metas e objetivos e com isso, receber o retorno sobre os objetivos atingidos. Não estamos falando apenas de recompensas financeiras mas de entender a equação motivadora de cada colaborador e oferecer o reconhecimento esperado por ele.

Muitas organizações já definem métricas de engajamento para ajudar a gerenciar seus empregados e raramente tem obtido resultados plenos. Por vezes, premia somente um pequeno grupo de colaboradores realmente excepcionais e desejosos pelo prêmio oferecido e que portanto, estão ainda longe do conceito de engajamento sustentável.

Como então assumir o desafio de identificar a tal equação motivadora individual?

Certamente, este desafio passa pela gestão de pessoas! Somente um Líder consegue entender e acompanhar as necessidades e individuais e personalizar o conceito da motivação. Ao contrário da motivação, a gestão de pessoas possui algumas regras de ouro. Vamos discutir as principais:

Clareza: Seja objetivo na hora de desenvolver estratégias ou definir metas. Especifique com exatidão como a equipe estará inserida dentro da nova estratégia ou do novo projeto.

Planejamento: Desenvolva planos de gestão de pessoas que estejam devidamente alinhados às estratégias e à cultura da empresa. Planeje como engajar a equipe na meta e quais agentes motivadores irá utilizar, sempre pensando na efetividade do plano.

Simplicidade dos processos: Proporcione facilidades operacionais para que o colaborador desempenhe seu trabalho com tranquilidade, com sistemas tecnológicos intuitivos e descomplicados de se operar. Se isso não for possível, e sabemos como são definidas as prioridades na área de TI, providencie o melhor treinamento para uso destas ferramentas.

Interação: Mantenha diversos canais de comunicação abertos para que o colaborador possa interagir, opinar e melhorar os processos utilizados. Faça ele se sentir parte ativa do processo de melhoria e valorize qualquer contribuição.
Remuneração: Sabemos que não foi você que definiu o salário, as condições sindicais e o piso da categoria. Ofereça benefícios diferenciados de acordo com as suas possibilidades, como palestras motivacionais e educacionais; programas de qualidade de vida; campeonatos esportivos; convênios para passeios. Aqui cabe uma ressalva. Ao individualizar a equação da motivação, cuide para que este processo não esteja formando privilegiados. Discuta cada possibilidade com todo o grupo.

Reconhecimento: Realize constantemente a monitoria da performance dos colaboradores com métricas previamente combinadas. Reforce seus pontos positivos através de feedback positivo. Utilize as técnicas do feedback corretivo para corrigir os erros e falhas. Aposte na crítica construtiva. Faça um bom Plano de Ações (PDCA) para definir os Kpis, metas, prazos e forma de controle. Premie quem superou as expectativas!

Crescimento: Proporcione oportunidades para que os melhores colaboradores se desenvolvam e possam crescer na sua área ou até migrar para outros departamentos. Forme dois ou mais possíveis sucessores para substituí-lo no curto prazo. Isso permitirá que você fique “disponível” para uma nova oportunidade ou promoção e ainda garante que você não fique ancorado na função atual. Para aqueles que demonstram outras habilidades, ajude-os a identificar a competências necessárias para outras funções dentro da empresa ou fora dela. Faça um inventário comportamental da nova função e ajude-os com a indicação de cursos, livros ou outros recursos. Reforce a importância do auto desenvolvimento.

Harmonia: Proporcione um ambiente de trabalho saudável, agradável, leve, sem pressões desnecessárias. Corrija os erros, pois nada é mais frustrante que realizar retrabalhos que são enfadonhos e atrapalham o cumprimento das metas estressando você e a equipe. Faça com que o colaborador sinta prazer em estar na sua equipe e na empresa.

Lembre-se: Nenhum resultado é permanente se não cuidar das quatro dimensões da satisfação: Satisfação do Cliente, do Colaborador, do Acionista e da sua auto realização como Líder.

Se precisar revisar ou aprofundar alguns dos conceitos que foram mencionados neste material, consulte http://factor9.com.br/educacional.php. Se quiser ampliar esta discussão, estamos a sua disposição no email factor9@factor9.com.br.

Um grande abraço.

Eduardo Varela é consultor da Factor9 (www.factor9.com.br)

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of