Artigos

Você Tem Medo De Ser Líder?

Já li diversas vezes a matéria da Revista Superinteressante referente a uma pesquisa inglesa que diz que o sucesso não é resultado exclusivo de talento ou dádiva de Deus. Conforme o estudo, o sucesso se dá a partir de muitas horas de treino (10 mil), autodisciplina, motivação e uma pitada de sorte.

Em outras palavras, a ciência comprovou o que muitos já sabiam: não existe essa conversa de que “eu não nasci para ser líder”, “sou bom apenas no operacional” e outras alegações que já escutei muito por aí. Se você quer ser líder, você pode. Basta querer e se dedicar ao aprendizado de técnicas e habilidades para exercer efetivamente um papel de liderança, além de experimentar bastante, seja em casa, nas redes sociais, na escola, no trabalho; enfim: em todas as oportunidades.

O que normalmente nos impede de atingir os objetivos é um conjunto de fatores, em sua maioria, de ordem social, cultural e comportamental. Pelo que venho observado ao longo dos anos, pouco tem a ver com questões cognitivas, financeiras ou administrativas. Neste artigo, entretanto, desejo ressaltar um dos grandes desafios a superar: o medo.

Como criticamos muito as falhas (nossas e dos outros), temos receio de tentar algo novo e errar. Esquecemos que, para aprender a andar, ler, escrever e até namorar passamos por processos de tentativa e erro. Não conheço ninguém que aprendeu algo novo sem ter tentado (e, por consequência, se exposto ao erro e críticas). É normal estarmos inseguros diante de algo novo, pois a segurança vem junto com o domínio, a prática e o aprendizado. Então a regra de ouro é: vá se aperfeiçoando, sempre.

Outro obstáculo é o medo de mudar. Sair da zona de conforto é realmente algo complicado, mas necessário para nosso desenvolvimento. Precisamos de coragem para enfrentar o novo, o desconhecido. Ao aprendermos uma nova habilidade não abandonamos as outras, apenas aumentamos nossa “caixa de ferramentas”, nossa bagagem cultural ou nosso modelo mental. Com isso passamos a lidar melhor com as situações, tornamo-nos pessoas (e profissionais) mais capazes.

Mas também há medos, como assumir responsabilidades, de expor sua imagem ou pensamentos em público, de ser admirado e estimado ou, até mesmo, de ser bem-sucedido. Esses temores, a princípio sem lógica, podem estar associados a questões vividas anteriormente e guardadas em lugares que preferimos não acessar. Nesse caso, é importante conhecer melhor a si mesmo e nossos sentimentos, para encontrar as alternativas para mudar.

O importante que desejo falar, enfim, é que assim como aprender a andar de bicicleta, também é possível aprender a pensar, se comportar e agir como um líder – claro que cada um na medida de sua complexidade. Agora, será que você quer ser um? Está disposto a pagar o preço (mudar os comportamentos e assumir as responsabilidades) da liderança?

Se as suas respostas às questões acima forem sim, bem-vindo ao maravilhoso mundo de inspirar e ajudar pessoas a serem melhores. Um desafio que todos nós podemos aprender e aprimorar.

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of