Amanda dos Santos, Autor em RH Portal

Qual a relação entre rotatividade e retenção de talentos?

As organizações almejam a todo custo aumentar sua competitividade e buscam, por meio de suas melhorias em processos, atendimento ao cliente, qualidade de produtos e serviços prestados, estar à frente de seus concorrentes e ampliar seu espaço no mercado contemporâneo. Para tanto, não deve esquecer que vale-se da atuação de pessoas em todos seus processos, e por esta razão, deve focar sua atenção em promover ajustes com relação ao seu cliente interno, o colaborador, proporcionando-lhe o ambiente organizacional adequado em termos gerais, recompensas justas, reconhecimento, possibilidade de crescimento, entre outros estímulos que contribuam para o desenvolvimento do capital humano e para a retenção de talentos. Do contrário, deverá arcar com os custos envolvidos ao desligamento de seus colaboradores, muitas vezes sendo mais custos envolvendo perda de conhecimento e capital intelectual do que basicamente financeiros. Uma boa gestão de pessoas, com olhar voltado para alinhar os objetivos dos colaboradores com os da empresa e os da empresa com os dos colaboradores, certamente refletirá na redução dos índices de turnover e fortalecerá a retenção dos seus melhores talentos, melhorando o employer branding da organização.

por: