Rodrigo Aron Marques, Autor em RH Portal

Por que você precisa de um time Agile interno para transformar sua empresa?

O tempo parece correr mais rápido para as empresas hoje do que há 10 anos, apesar do dia ter a mesma quantidade de horas. Esse efeito ocorre porque as mudanças, nas áreas tecnológicas, econômicas, sociais e no mercado consumidor, estão acontecendo de maneira muito mais dinâmica e imprevisível, exigindo das companhias respostas mais ágeis e assertivas a cada ano que passa.

Diante desse cenário, quando uma companhia demora muito ou deixa de fazer alguma coisa, como atender às expectativas do seu público-alvo, e inovar um produto, por exemplo, ela própria está se colocando em risco de ostracismo. Por isso, não dá mais para depender de incentivos externos para promover as transformações e ações necessárias para manter os negócios competitivos e à frente da concorrência. Isso tem que vir de dentro.

por:

Home Office: a transição imposta pelo coronavírus

A propagação do vírus da Covid-19, que deve alcançar o pico no país em agosto, está nos fazendo refletir não apenas sobre os nossos hábitos de consumo, mas também sobre a nossa socialização com familiares, amigos e claro, colegas de trabalho. Diante desse cenário, diferente de tudo o que já vimos, o Home Office deve se tornar o ‘novo’ normal para empresas e funcionários.

por:

Coronavírus: 3 dicas para otimizar os processos de recrutamento e seleção

Com a pandemia do novo Coronavírus decretada pelo Ministério da Saúde no Brasil, e diante do alto número de casos confirmados no país, empresas dos mais diversos portes têm colocado em prática iniciativas para conter o avanço da doença entre seus colaboradores. Neste sentido, a tecnologia vem ganhando espaço, se tornando uma forte aliada para que as áreas de RH possam driblar essa situação e dar continuidade ao seu cronograma de contratações. Confira neste texto, dicas para colocar em prática o uso da tecnologia em prol das áreas de RH.

por:

Inteligência artificial como aliada dos processos de recrutamento e seleção

Com a chegada da Transformação Digital às áreas de RH, os recrutadores ganharam ferramentas baseadas em Inteligência Artificial (IA), capazes de ajudar a avaliar o comportamento e as emoções dos candidatos, a partir de leitura facial e corporal, e assim identificar situações e emoções que tentamos esconder, como no caso de aflição, hesitação, insegurança, ansiedade, medo ou descontentamento, por exemplo. Essa tecnologia permite aos gestores detectar algo que possa colocar em dúvida uma afirmação ou dado fornecido durante a entrevista, para checagem posterior.

por:

Como contratar melhor usando as redes sociais?

Apesar das redes sociais, como LinkedIn e Facebook, apresentarem facilidades de recrutamento para empresas e consultorias, muitas precisam repensar o modo como realizam contratações por meio dessas plataformas. Isso porque, é um erro acreditar que basta colocar as informações sobre vagas em posts para que profissionais com perfis adequados apareçam.

Diante desse cenário, o processo de recrutamento nas redes sociais precisa ser trabalhado a fim de atrair e fazer com que o candidato ideal fique engajado com a vaga anunciada, cultura da empresa etc. Nesse sentido, é fundamental reconhecer o que fazer para ter efetividade no processo de atração.

por: