Eventos

24 jul
Atenção!
O evento anunciado abaixo é fornecido pela empresa: IBECC - Instituto Brasileiro de Ensino em Cursos Empresariais, e de inteira responsabilidade desta.

Contabilidade De Custos: A Abordagem Voltada Para O Controle, De

DESTAQUES DO PROGRAMA:

1.Entender o posicionamento do sistema de custos no ambiente empresarial e nas práticas de gestão estratégica;

2.Compreender as abordagens de custos voltados para o controle e decisão;

3.Entender as influências do ambiente interno e externo, bem como a relação dos custos na elaboração do planejamento estratégico;

4.Permitir o estudo dos conceitos e práticas fundamentais de custos e o desenvolvimento teórico e prático advindo das teorias da qualidade, gestão baseada nas atividades, Balanced Scorecard e teoria das restrições;

5.Aprofundar conhecimentos, mediante estudo dos principais indicadores de mensuração de desempenho e gestão orçamentária.

PÚBLICO ALVO: Empresários, diretores, gerentes, controllers, supervisores, contadores, analistas financeiros, analistas de orçamentos, analistas de novos projetos, e profissionais das mais diferentes áreas que atuam na formação do lucro empresarial.

Programa
MÓDULO 1 – Introdução à contabilidade de custos

Princípios básicos da contabilidade de custos industrial, de comércio e serviços
Objetivos e finalidades da contabilidade de custos
Terminologia aplicada à contabilidade de custos (receitas, custos, despesas, investimentos, perdas e ganhos)
Classificações em custos quanto ao produto (diretos e indiretos)
Classificações em custos quanto à produção (fixos e variáveis)

MÓDULO 2 – Estruturação da contabilidade de custos
Metodologia para a implantação de um sistema de custos
Esquema básico da contabilidade de custos
Custeio por absorção
Unidades de negócios
Departamentalização em custos
Tratamento dos materiais diretos e da mão-de-obra direta
Critérios de rateio e taxas de aplicação dos custos indiretos
Produção por ordem, contínua e conjunta

MÓDULO 3 – Custos para decisão
Margem de contribuição por produto e “mixada”
Ponto de equilíbrio contábil, econômico e financeiro
Limitações do ponto de equilíbrio
Margem de segurança e alavancagem operacional
Limitações da capacidade de produção
Custeio variável
Custo de oportunidade
Custo de reposição

MÓDULO 4 – Custos da qualidade

Históricos
Conceitos da qualidade
As definições de Crosby e Deming para qualidade
Tratamento contábil e terminologia dos custos da qualidade
Ciclo de vida dos produtos
Mensuração dos custos da qualidade
Indicadores da qualidade
Modelo de gestão e mensuração dos custos da qualidade
Custo efetivo da qualidade
Desenvolvimento do sistema de custos da qualidade (relatórios gerenciais, gestão e mensuração dos custos, utilização e limitação das informações geradas pelo sistema e controle dos custos apurados
Adaptação do modelo contábil para mensurar os custos da qualidade

MÓDULO 5 – Gestão baseada em atividades (ABM) e custeio baseado em atividades (ABC)

Antecedentes históricos
Os conceitos relativos à gestão baseada em atividades (ABM)
Utilização e objetivo de uso do custeio ABC
O sistema ABC visto como ferramenta de gestão estratégica e não como sistema de acumulação de custos
Modelo conceitual e formatação do sistema de custeio ABC e limitações e dificuldades na implantação e implementação
Utilização do ABC para gerenciamento departamental
Sistemas de tecnologia da informação para mensurar o ABC

MÓDULO 6 – O Balanced Scorecard (BSC) como ferramenta para integrar a estratégia e o orçamento

Origem do Balanced Scorecard
Significado do nome atribuído ao Balanced Scorecard
Nova teoria ou uma evolução de teorias já existentes
Uma ferramenta, um sistema de gestão estratégica ou um sistema de suporte às decisões
Os conceitos do BSC segundo Kaplan & Norton
Perspectivas financeira, de clientes, de processos internos e de aprendizado e crescimento
Necessidades de um Balanced Scorecard
Relação de causa e efeito dos indicadores
Utilização prática do Balanced Scorecard na redução de custos
· O Balanced Scorecard incorporado ao sistema gerencial

MÓDULO 7 – A contribuição da teoria das restrições (TOC) na gestão dos processos e nos custos
Antecedentes históricos
Identificação da meta
Medida do ganho
Regras operacionais para atingir a meta
Conceito de restrição
Sistema de programação pulmão, tambor e corda
Gerenciamento das restrições
Os paradigmas da teoria das restrições
Árvore da realidade atual, Diagrama de dispersão da nuvem, Árvore da realidade futura, Árvore de pré-requisitos e Árvore de transição
Aplicação prática da teoria das restrições

Metodologia das Aulas:

Exposição dialogada, utilizando metodologia socrática.

Aulas expositivas e apresentação de casos práticos para análise, discussão e resolução de dúvidas vivenciadas pelos participantes.

Posicionamento dos participantes com relação às práticas do mercado.

Adicionar ao Calendário do Google

Local

Curitiba / PR

Desejo contactar a empresa responsável sobre este evento



Outros eventos