Sólides Transforma: conheça os projetos sociais que transformam vidas

Como você exerce a solidariedade? Já participou de projetos sociais como voluntário ou fazendo doações? Refletir sobre essas questões permite saber até que ponto o problema do outro nos afeta. 

Conforme dados do IBGE, em 2019, 6,9 milhões de pessoas com 14 anos ou mais realizaram algum tipo de trabalho voluntário. Por outro lado, o país, que já foi mundialmente reconhecido pela solidariedade, viu a cooperação diminuir durante a pandemia

Embora 96% dos brasileiros manifestem o desejo de serem mais solidários, as pessoas deixam de praticar o bem porque não sabem como fazê-lo. No entanto, os projetos sociais, o voluntariado e as doações são coisas benéficas para a sociedade

Neste artigo, entenda a importância da responsabilidade social e empresarial e quais os projetos que a Sólides apoia. 

O que são projetos sociais?

Trata-se de ações realizadas para oferecer qualidade de vida às comunidades ou grupos de indivíduos. Esses trabalhos promovem o desenvolvimento social, econômico ou cultural. 

Ainda, os projetos sociais ocorrem por iniciativas individuais ou coletivas, sempre unindo esforços e são realizados sem fins lucrativos. Para tanto, são estruturados e realizados por Organizações da Sociedade Civil (OSC). 

As OSCs são entidades não privadas e sem caráter público, regulamentadas pela Lei 13.204/2015 e sem gerência do Estado. Alguns projetos sociais têm caráter de voluntariado. Nesses casos, pessoas comuns apresentam-se para trabalhar gratuitamente pelo próximo.

No caso dos projetos desenvolvidos por entidades, quando há condições financeiras para tal, é possível manter colaboradores remunerados. Desse modo, o aporte vem com financiamento do estado, por doações de pessoas físicas ou jurídicas

Qual a importância dos projetos sociais?

Em um país com proporções continentais, como o Brasil, a desigualdade social é muito forte. Nesse sentido, os projetos solidários ajudam a melhorar determinados aspectos da coletividade. Ainda, contribuem para a cidadania e dão dignidade às pessoas em situação de vulnerabilidade. 

Conforme dados divulgados pela ONU, o Brasil é uma das 5 nações mais desiguais do planeta, sendo que a parcela mais rica da população (apenas 1%) recebe mais de 15% da renda total do país. 

Nesse cenário de contraste extremo, os projetos sociais aparecem como alternativas para diminuir as diferenças e aumentar as oportunidades. Uma vez que são iniciativas que aliviam a miséria e minimizam a carência de pessoas sem assistência do estado. Grande parte dos programas são voltados à educação formal, aos serviços de promoção à cultura e ao empoderamento econômico de pessoas e comunidades. 

A relevância dessas iniciativas é a capacidade de dar perspectiva de vida a famílias e comunidades inteiras. Especialmente no Brasil, onde a mão do estado não alcança, gerando desamparo individual e coletivo. 

É nessa lacuna deixada pelo poder público que entram empresas e entidades dispostas a contribuir com sua parcela de responsabilidade social. Muitas investem parte de seu capital, estrutura e recursos humanos para a promoção de projetos. 

Em contrapartida, as organizações recebem abatimentos de impostos, isenções e incentivos fiscais. Desse modo, simultaneamente ao bem que fazem, as empresas aquecem a economia gerando empregos e formando mão de obra qualificada. 

Quais os principais projetos sociais no Brasil?

No país das desigualdades, importantes ações garantem qualidade de vida para os brasileiros. 

Para tanto, algumas iniciativas recebem verba governamental, por meio de editais e leis de incentivo — à cultura e à educação. Outras contam com a valiosa ajuda do capital privado oriundo de empresas. Conheça projetos sociais brasileiros que fazem a diferença na vida das pessoas. 

Um Pé de Biblioteca

Fomenta o desenvolvimento humano pela leitura, utilizando três pilares: suporte na criação ou reforma de bibliotecas e capacitação de multiplicadores. O projeto recebe doações de parceiros e empresas para levar livros às comunidades carentes. 

Turma do Bem

Organizada pela sociedade civil e presente em mais de 1500 cidades brasileiras, a Turma do Bem gerencia a maior rede de voluntariado especializado do mundo. Ainda, o programa Dentista do Bem oferece tratamento odontológico gratuito para crianças e adolescentes de 11 a 17 anos. 

Ademais, são cerca de 17 mil dentistas voluntários atuando nas equipes em outros 13 países. Outras frentes do projeto são: o Apolônias do Bem (tratamento odontológico para mulheres vítimas de violência doméstica) e o Assistente do Bem (formação para auxiliares da saúde bucal). 

Fa.vela

A missão do projeto é solucionar a lacuna existente na oferta de educação empreendedora. Destinado a formar microempresários em favelas e comunidades, busca democratizar o acesso ao conhecimento. O Fa.vela desconstrói paradigmas e obstáculos para fortalecer a economia local. É a primeira aceleradora de negócios e projetos de base favelada no país. 

Engenheiros da Alegria

Criado com inspiração no projeto Doutores da Alegria, pelo Jogo Oásis e pelo filme A Corrente do Bem. Nesse caso, realizam ações de mobilização cidadã em prol das boas iniciativas. Os voluntários do projeto Engenheiros da Alegria atuam desde 2011, promovendo a qualidade de vida e auxiliando comunidades, creches, escolas, asilos e hospitais. Três valores norteiam as ações dos participantes: projetar, acreditar e construir. 

Banho Solidário

O projeto ganhou destaque em Belo Horizonte por proporcionar atenção e cuidado às pessoas em situação de rua e usuários de drogas. Além de higiene pessoal, alimentação e acolhimento, o Banho Solidário oferece amor, confiança e esperança a essas pessoas ditas “invisíveis”. 

Ao encaminhar pessoas para casas de reabilitação, o projeto traz resultados expressivos na recuperação dos adictos. Além de colaborar para inserção no mercado de trabalho. 

Instituto Bola pra Frente

Fundado em 2000, pelo ex-jogador e tetracampeão mundial Jorginho, o projeto usa o esporte como ferramenta de promoção social. O programa atende 430 crianças e adolescentes, entre 6 e 17 anos, regularmente matriculados na rede pública de ensino. 

Assim, o Bola pra Frente promove a educação integral pelo esporte e pela cultura aos moradores do Complexo do Muquiço, zona Norte do Rio de Janeiro. Além de participarem das aulas de futebol, vôlei, música e inglês, os beneficiários têm serviços médicos, acesso à biblioteca e outras atividades. 

Entrega por SP

O objetivo é atender a população de rua na maior metrópole do país. Desde 2013, o projeto conta com voluntários que se reúnem, uma vez por mês, para entregar doações aos moradores de rua. O Entrega por SP aposta na convivência amigável e solidária entre pessoas que têm onde morar e indivíduos socialmente excluídos e vulneráveis. 

Nesse sentido, as equipes percorrem as ruas de São Paulo distribuindo afeto, escuta empática, kits de higiene, água, cobertores e outros itens básicos, frutos de doações. 

Casa 1

Fundada em 2017, a Casa 1 é uma organização paulista conduzida pela sociedade civil para abrigar pessoas da comunidade LGBTQIA+. O projeto acolhe jovens entre 18 e 25 anos em situação de vulnerabilidade. Trata-se de pessoas que foram expulsas de casa ou abandonadas pela família. 

Isso como resultado do preconceito pela orientação afetiva, sexual ou pela identidade de gênero. No local, elas recebem abrigo temporário, formação profissionalizante e atendimento psicológico gratuito. Para funcionar, a Casa 1 conta com uma equipe de voluntários e doações. 

Velho Amigo

Dedicado ao atendimento de idosos, o projeto oferece qualidade de vida com atividades esportivas, culturais, mutirões oftalmológicos, odontológicos e de cuidados pessoais. Há mais de 20 anos, o Instituto Velho Amigo promove longevidade ativa e saudável, garantindo direitos essenciais, como autonomia, inclusão, convivência, saúde e bem-estar. 

Mapa do Acolhimento

A repercussão de um fato violento ocorrido no Rio de Janeiro em 2016 motivou a criação do Mapa do Acolhimento. O projeto oferece atendimento e solidariedade a mulheres que sofrem ou sofreram violência de gênero. Nele, elas recebem atendimento psicológico e assessoria jurídica, de forma voluntária. 

Nesse sentido, vítimas de qualquer tipo de violência — sexual, psicológica, obstétrica, doméstica, moral, entre outras — são acolhidas para recuperarem sua dignidade. 

Se você quiser ajudar com doações ou como voluntário, cada projeto listado acima contém um link de contato. 

O que a Sólides pode fazer pelo mundo?

A Sólides é uma empresa de tecnologia voltada ao desenvolvimento de softwares de Gestão Comportamental de Pessoas. A valorização do capital humano está em nosso DNA. Tanto que a missão da Sólides é “transformar as empresas através das pessoas”.

Assim, você deve estar se perguntando: O que uma empresa de tecnologia pode fazer pelo mundo? A resposta está na relação que a Sólides estabelece no mercado, especialmente no setor de Recursos Humanos.

Mas também nos produtos e serviços que oferecemos, no impacto social e empresarial que conquistamos. Somos uma comunidade de pessoas comprometidas com a construção de um mundo melhor.

Quais os principais programas sociais em que a Sólides atua?

Associação Ser Parte

Promove a mobilização social para desenvolver o protagonismo social e coletivo de crianças, adolescentes, adultos e idosos. Para isso, realiza ações educativas, esportivas e culturais, geração de trabalho e renda, além de desenvolvimento comunitário. 

Autismo Tech

O Autismo Tech promove a inclusão dos autistas no mercado de trabalho tecnológico. O Hackathon Autismo Tech desenvolve soluções para inclusão. Na última edição, foram 92 participantes, 43% deles eram autistas. 

Plano B

É um projeto desenvolvido pela empresa júnior IBSocial. Atualmente, atende imigrantes e refugiados, promovendo ambientes de trocas culturais e fornecendo aulas temáticas que abordam informações primordiais para o mercado de trabalho brasileiro. 

Rede Cidadã

A Rede Cidadã é uma entidade de Assistência Social que atua no desenvolvimento de programas e projetos que investem na formação técnica de jovens, pessoas com deficiência, público sênior, entre outras. Os cursos oferecidos resgatam os sonhos das pessoas, seu desenvolvimento socioemocional e comportamental.

Transforma BH

O Transforma BH é uma plataforma de voluntariado que conecta pessoas que querem ajudar organizações que precisam de auxílio. Já alcançaram três mil projetos e mais de seiscentos mil voluntários. 

Compaixão

O projeto Compaixão presta assistência e acolhimento a vítimas de violência e exploração. Seja na situação de privação de liberdade ou em contexto de prostituição, bem como adolescentes em vulnerabilidade social. 

Instituto da Oportunidade Social (IOS)

Oferece capacitação profissional gratuita para jovens de 15 a 29 anos e pessoas com deficiência, com práticas Administrativas e de Recursos Humanos, por meio de ferramentas e softwares. Durante a capacitação, os alunos também aprendem sobre educação digital, Matemática e Português. O instituto também oferece oportunidade de empregabilidade gratuita.

Toti

É uma plataforma de ensino que forma refugiados e imigrantes em cursos preparatórios na área de programação. O foco é a mudança na vida dos exilados no Brasil. Após a formação, a TOTI direciona os formandos a empresas parceiras onde há demanda de profissionais de tecnologia. 

Hub Social

Programa de aceleração para capacitar, investir e apoiar iniciativas de impacto social, fomentando a utilização de ferramentas de gestão para alavancar os projetos. 

Guinada Social

Tem como missão despertar o comportamento empreendedor em jovens residentes em abrigos, participantes de programas socioeducativos e/ou outras situações de vulnerabilidade social.

Mulheres do Brasil

Estimula a participação e capacitação feminina na construção de um Brasil que seja melhor para todos os cidadãos. Para tanto, atuam em parceria com diferentes esferas de poder, para fomentar a adoção de políticas afirmativas e eliminar a desigualdade de gênero, raça e condição social. O programa conta com mais de 69 mil mulheres participantes. 

Qual o papel da Sólides no Pacto Global da ONU?

A Sólides participa do Pacto Global da ONU como signatária. Nosso propósito é contribuir para o cumprimento dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pelo pacto. Para isso, criamos a #SólidesTransforma. 

Qual o real impacto dos programas?

Acreditamos que boas ações geram impactos positivos nas relações interpessoais, seja com o outro ou com o todo. Diante disso, a Sólides quer se tornar uma marca de expressão. Queremos ser uma empresa que realmente faça a diferença na sociedade, minimizando as desigualdades para promover um mundo mais justo e igualitário. 

Esperamos que esse conteúdo seja inspirador para despertar a solidariedade que o mundo tanto precisa. Atuar em projetos sociais ou desenvolver iniciativas em prol do bem comum são atitudes benéficas para toda a sociedade

Quer conhecer outras formas de construir um mundo melhor? Que tal começar pelo seu departamento, baixando o e-book: O papel do RH no desenvolvimento da responsabilidade social