logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Gestão de Pessoas > Gestão Organizacional: conceito e definição

Sumário

Gestão Organizacional: conceito e definição

Gestão organizacional é o conjunto de processos e práticas que visam alcançar os objetivos de uma organização de forma eficiente e eficaz. Ela envolve o planejamento, organização, direção e controle de todos os recursos da organização, incluindo pessoas, materiais, financeiros e tecnológicos.

A chamada gestão organizacional nada mais é do que a administração de um negócio, empresa ou organização com o objetivo de alcançar metas e conquistar resultados positivos e rentáveis.

A função desse tipo de conceito de gestão tem como finalidade conduzir pessoas e processos de forma eficaz, promover melhorias, criar um ambiente colaborativo, motivado, propício ao autodesenvolvimento e, consequentemente, à conquista de resultados.

Mas, na prática, você sabe o que uma gestão organizacional faz? Confira alguns dos aspectos e melhorias que ela oferece dentro de uma empresa.

O que é gestão de pessoas?

YouTube video

Antes de entender melhor sobre a importância da gestão de pessoas, é importante saber o que significa este conceito.

Vamos imaginar que você trabalhe com a venda de motores elétricos WEG, e a sua empresa possui um grande número de funcionários, que aliás, são de extrema importância na companhia.

Assim sendo, para garantir boas práticas do Colabras, a gestão de pessoas entra em ação.

Dessa maneira, esse conceito nada mais é do que ter a capacidade de realizar a administração do comportamento de cada funcionário, a fim de obter melhores resultados através do desenvolvimento humano e em metodologias.

Logo, torna os colaboradores comprometidos e motivados com a sua marca e obter resultados excelentes a ponto de otimizar os processos produtivos.

Qual a função da gestão organizacional?

A gestão organizacional é responsável por definir estratégias efetivas e assertivas para o crescimento e expansão dos resultados da organização.

Essas estratégias devem estar alinhadas à missão e políticas da empresa. Perguntas como: “Quem é a minha empresa e quais são os princípios e valores que ela tem?”. São fundamentais para a definição da estratégia e o conceito de gestão tornar-se efetivo.

Além de ser também a responsável por implantar a cultura organizacional. Comum no contexto empresarial, a Cultura Organizacional significa a junção de valores, crenças, normas e rituais adotadas por uma empresa.

Uma boa gestão organizacional deve implantar uma cultura de práticas, valores e políticas que norteiam a empresa e devem ser seguidas por todos os colaboradores da organização. São as normas e condutas que regem a empresa, bem como a missão e visão organizacional.

Quais são os objetivos da gestão organizacional?

Entre as dinâmicas de trabalho da gestão organizacional, alguns objetivos são alcançados, como é o caso de:

1. Avaliar e promover o desenvolvimento dos colaboradores

A gestão organizacional também é responsável por avaliar o desempenho dos funcionários, além de promover melhorias, benefícios e desenvolvimento contínuo dos colaboradores para que estes sejam profissionais produtivos e com foco nos resultados.

O conceito de gestão é fundamental no mundo dos negócios, pois é por meio da ferramenta de gestão empresarial que é possível analisar a postura profissional.

2. Recrutamento e promoção de profissionais

Uma boa gestão sabe investir nas pessoas, uma vez que o maior bem de uma organização é o capital humano (valor de cada indivíduo que contribui para o crescimento da empresa).

Por isso, é essencial trabalhar o recrutamento de talentos e a promoção de colaboradores dentro da empresa.

Toda empresa almeja bons profissionais, mas para conquistá-los é preciso ter uma equipe motivada e comprometida com a organização. Além disso, a retenção de talentos é primordial para a fidelização dos colaboradores.

O conceito de gestão tem a finalidade de conquistar os resultados mais satisfatórios possíveis. Porém, eles só são alcançados quando as estratégias e os processos estão em sintonia.

A empresa constrói um conjunto próprio de princípios e valores que são resultantes da interação sobre as pessoas.

3. Motiva o colaborador

Uma das principais importâncias nas organizações é ter funcionários motivados e que visam o crescimento e os mesmos objetivos da organização.

Imagine uma empresa de estrutura metálica para galpão. Decerto, é imprescindível ter pessoas motivadas para gerar produtos de qualidade para que atendam as necessidades do consumidor final e gerar mais satisfação.

A geração de pessoas se torna importante, pois, o colaborador se sente importante em fazer parte da organização, por isso possibilita obter melhores resultados.

4. Agrega para resultados satisfatórios

É fato que a gestão de pessoas contribui para muitas vantagens e benéfico, além disso, permite agregar resultados satisfatórios aos colaboradores. 

Se você deseja ter constante crescimento no seu negócio e de maneira natural, invista nessa prática para permitir melhor relacionamento entre as pessoas inseridas na sua empresa.

5. Valoriza as pessoas

Profissionais motivados e engajados, basicamente, são valorizados! Portanto, é fundamental valorizar o time.

Dessa maneira, as organizações trabalham melhor em equipe. O que acaba possibilitando ter troca de conhecimentos e informações, além de fazer alinhamento para que as tarefas sejam bem executadas.

Para isso, é possível variar algumas ações como dinâmicas para contribuir no melhor relacionamento e manter a união entre as pessoas.

Você já trabalhou em alguma empresa em que havia um ambiente ‘’pesado’’ e que não valoriza o colaborador como pessoa? 

Certamente a experiência não foi das melhores! Por essas e outras razões, a gestão de pessoas é importante e contribui muito para o melhor bem-estar e saúde dos colaboradores.

A fim de obter sucesso organizacional e satisfação das pessoas que  fazem parte da organização.

Os melhores hábitos de gestão organizacional segundo o chefe de RH da Google

profissional fazendo ativamente gestão de pessoas.

Ter diversos profissionais sob seu comando é a realidade de muitos líderes e gestores de grandes e pequenas empresas. Mas gerenciar pessoas com ideias e formas diferentes de trabalhar pode ser um grande desafio.

Segundo artigo publicado no World Economic Forum, até mesmo o gigante da internet Google sofreu para ter bons gestores em seu quadro de funcionários. Em 2001, Larry Page, CEO da empresa, demitiu todos os seus gestores. Ele queria se livrar da burocracia corporativa, mas teve que contratar novos gerentes depois de algum tempo.

Em 2008, ainda existia uma distância entre muitos engenheiros e seus gestores e foi quando Laszlo Bock, Chefe de RH da Google, escreveu seu livro ‘Regras de trabalho I”. Uma equipe foi designada para acabar com essa distância e no processo, eles acabaram descobrindo o que faz um grande gerente.

Saber como os funcionários se sentiam sobre os seus gestores foi a forma que o Google encontrou para melhorar a sua gestão de pessoas. Uma pesquisa semestral é utilizada para que os colaboradores possam avaliar, anonimamente, seus gestores. O plano é chamado de ‘Projeto Oxigênio‘.

Em seguida, cada gerente recebe um relatório com o percentual de respostas favoráveis, medidas contra o seu último relatório e a média global. Eles são incentivados a compartilhar os resultados com sua equipe para fomentar uma discussão sobre como gerir melhor.

Os 9 melhores hábitos dos gestores da Google

1)     Dão feedbacks que ajudam seus funcionários a melhorar seu desempenho;

2) Não se intrometem em detalhes que podem ser resolvidos pelos próprios colaboradores;

3) Demonstram sua consideração com seus empregados como indivíduos;

4)   Mantém a equipe focada em resultados e entregas prioritárias;

5) Compartilham regularmente com a equipe informações relevantes dadas por seu próprio gerente e líder sênior;

6) Tem discussões significativas sobre desenvolvimento de carreira com cada membro de sua equipe pelo menos uma vez a cada seis meses;

7) Comunicam metas claramente para a sua equipe;

8) Possuem conhecimento técnico necessário para gerir de forma eficaz seu time;

9) Seus funcionários recomendariam seus gestores para outros colegas.

Segundo Bock em seu livro, as pesquisas têm resultado em melhores gestores. A pontuação global média de gestores em todo o Google subiu de 83% em 2010 para 88% em 2012, e entre os administradores subiu de 70% para 77%.

Veja também:

Quais são os pilares da gestão organizacional?

Diante de tudo que foi visto até aqui, fica claro que existem 4 pilares que guiam uma gestão organizacional eficiente, são eles:

1) Planejar;

2) Organizar;

3) Liderar;

4) Controlar.

No tópico controlar, entende-se: quem deve fazer, o que deve ser feito, como deve e quando deve ser feito.

São fatores que influenciam diretamente a dinâmica de funcionamento da empresa e que são essenciais para que a equipe tenha o direcionamento do qual necessita como parte de seu dia a dia.

Afinal, quando os profissionais sabem exatamente o que precisam fazer e qual é o papel de cada um na organização, é natural que a dinâmica de funcionamento da empresa seja a melhor possível.

Quer dominar a gestão organizacional? Invista em formação completa de Estruturação de RH!

Como implementar a gestão organizacional?

Implementar a gestão organizacional do zero não é nada simples. No entanto, é um cuidado importante para que a empresa tenha assertividade. Para implementar uma gestão organizacional eficiente, é preciso:

1. Mapear as atividades para planejar ações estratégicas

Toda empresa precisa ter um plano de melhorias traçado. A partir disso, é possível crescer e avançar diariamente, ao adotar um sistema de gestão que é útil e oferece uma visão ampla e detalhada dos processos da empresa.

Mapeando as atividades é possível compreender o papel de cada profissional na organização, para que possa delegar funções e otimizar a atuação de cada colaborador do time.

2. Organizar e centralizar as informações sobre o negócio

É importante ter acesso a um bom sistema de gestão para que consiga organizar de forma centralizada as informações sobre as atividades que são realizadas no dia a dia da equipe.

Dessa forma, é possível entender qual trabalho precisa ser feito e qual é a equipe disponível para tal.

Centralizando as informações é possível observar o que pode ser otimizado e atuar para melhorar a performance de seus indicadores. Em resumo, a centralização de dados é parte fundamental da gestão organizacional eficiente.

3. Estabelecer uma comunicação eficiente com toda a equipe

Estabelecer uma ferramenta de comunicação com toda a equipe é fundamental. De modo que, todos possam aproveitar informações claras, transparentes e aproveitando um ambiente onde o diálogo é possível.

Uma vez que, é possível aproveitar a promoção de um ambiente no qual o líder de equipe orienta os profissionais sem reprimi-los.

O que é de grande valor para que se possa ter eficiência. Afinal, a equipe que é bem orientada e tem canal de comunicação eficiente será gerida com maior facilidade. Aproveite que compreende a importância da gestão organizacional para implementá-la em seu negócio.

Afinal, quando ocorre uma gestão eficiente é natural que a empresa tenha um crescimento saudável no longo prazo.

CEO e Co-Founder da Sólides, empresa de tecnologia para gestão de pessoas, que integra o ranking das 100 startups mais promissoras do país em 2021 e tem um ecossistema completo de RH, com o intuito de ajudar as PMEs a automatizar processos e criar dados e inteligência para melhor gestão e tomada de decisão sobre pessoas.
Assine a nossa Newsletter